loader image
Pesquisar
Close this search box.

Renda Brasil: saiba como funciona neste guia completo! 


Anúncios

Quando o Bolsa Família chegou ao final, muitas pessoas ficaram preocupadas. Contudo, ele foi substituído pelo Renda Brasil, contemplando mais pessoas e oferecendo a unificação de alguns benefícios.

O programa social conta com algumas particularidades e regras para que o brasileiro possa se inscrever e participar. Portanto, é fundamental ficar atento aos seus direitos para solicitar a participação no programa. 

Ficou curioso? Então  fique neste artigo até o final e saiba tudo sobre o Renda Brasil, como ele funciona, quem tem direito e muito mais. Continue lendo e confira logo a seguir! 

O que é o Renda Brasil 

Você provavelmente já ouviu falar sobre o Renda Brasil, mas não sabe ao certo o que é o programa social. Isso porque ele também é conhecido por outro nome: Auxilio Brasil

Isso mesmo, ambos se tratam do mesmo benefício que substituiu o antigo Bolsa Família em outubro de 2021.  Este é um benefício salarial para famílias de baixa renda. 

Unificação de benefícios 

Com ele, os antigos Bolsa Família, seguro defeso, abono salarial e salário família se unificaram para se tornar um único programa, unificando assim a distribuição dos valores e possibilitando também o aumento de recursos. 

Isso quer dizer que o valor poderá chegar a R$ 400 por mês. Além disso, o número de pessoas com direito ao programa social é maior do que sua versão anterior. 

Renda Brasil

Quem era do Bolsa Família não precisou de novo cadastro

Se você fez parte do Bolsa Família, não se preocupe! Os antigos beneficiários foram automaticamente transferidos para participar do Auxílio Brasil.

Dessa forma, todas as pessoas inscritas no Cadastro Único que caracterizam baixa renda possuem o direito de participar do novo programa do governo federal. Isso equivale a cerca de mais de 40 milhões de brasileiros beneficiados.

Como receber o Renda Brasil?

O Renda Brasil é um benefício para famílias consideradas na extrema pobreza. Ou seja, com renda mensal de até R$ 100 por pessoa, ou os considerados em pobreza, com renda mensal de até R$ 200 mensais.  

Não existem tantas novidades para a inscrição no programa social. O primeiro passo, é contar com cadastro no CadÚnico, podendo ser feito através de uma unidade do CRAS. 

Lá, irá constar todas as informações sobre sua renda e as condições da sua família. Assim, serão avaliadas para descobrir se você tem direito para participar deste auxílio. 

Por isso, não se esqueça de manter seus dados atualizados, como renda e o número de pessoas que moram com você.

É por meio do Cadastro Único de Assistência Social que ocorre o procedimento no Renda Brasil. Portanto, para saber se você foi selecionado para receber o benefício, é necessário consultar o aplicativo da Caixa. 

Quem tem direito e quais são os benefícios?

Depois que a sua situação no Cadastro Único for avaliada, ainda existem algumas subcategorias  do Renda Brasil que você pode participar. Veja:

  • Primeira Infância: até 5 benefícios por família que possuam crianças entre 0 e 36 meses incompletos;
  • Composição Familiar: até 5 benefícios por família com gestantes ou com integrantes de 3 a 21 anos incompletos;
  •  Também para famílias com integrantes de 18 a 21 anos que precisam se matricular no ensino básico; 
  • Superação da Extrema Pobreza: famílias com renda per capita igual ou inferior ao valor da linha de extrema pobreza;
  • Esporte Escolar: estudantes entre 12 e 18 anos incompletos que fazem parte do Auxílio Brasil e se destacam nos jogos escolares nacionais;
  • Iniciação Científica Júnior: estudantes que fazem parte do Auxílio Brasil e se destacam nas competições acadêmicas e científicas nacionais;
  • Criança Cidadã: família com crianças entre 0 e 48 meses incompletos que não encontrou vaga em creches públicas ou privadas conveniadas (R$ 200 para turno parcial ou  R$ 300 para turno integral);
  • Inclusão Produtiva Rural: agricultores e familiares inscritos no Cadastro Único (R$ 200 por família);
  • Inclusão Produtiva Urbana: beneficiários do Auxílio Brasil com emprego formal;
  • Compensatório de Transição: famílias beneficiárias do Bolsa Família que tiveram redução no valor depois da transição ao Auxílio Brasil (valor calculado a partir da situação de cada família).

Ainda há a possibilidade de utilizar 30% do benefício para microcrédito. Essa é uma forma de incentivar a abertura de pequenos negócios, ampliando a possibilidade de empreendedorismo no país.

O Bolsa Família se tornou o Renda Brasil. Se você se encaixa nos requisitos listados no artigo para receber o benefício, atualize o seu cadastro e conte com uma renda de apoio!

Related Posts: